A Manabi é uma holding brasileira, que atua nas áreas de mineração e logística e detém controle das subsidiárias: Asgaard Navegação S/A, Asgaard UK, Morro do Pilar S/A, Manabi Logística S/A e Dutovias S/A.

A empresa detém direitos minerários em Minas Gerais, na região de Morro do Pilar, onde possui 1,3 bilhão de toneladas de recursos medidos e indicados (conforme apontado no relatório da SRK de abril de 2014) e capacidade de produzir pellet feed premium de alta qualidade, com 68,5% de teor de ferro e baixo nível de impureza. Há ainda um outro ativo minerário denominado Morro Escuro, localizado em Santa Maria do Itabira, com recursos inferidos de 389 milhões de toneladas, de acordo com o relatório da SRK de Abril de 2014.

O projeto em Morro do Pilar obteve a sua Licença Preliminar (LP) em novembro de 2014 e para o escoamento da produção a Manabi planeja construir um mineroduto, com 511 km e um terminal portuário em Linhares, Espírito Santo. No local a Manabi Logística S/A possui um terreno de aproximadamente 1.200 hectares com frente de mar de 6km e área inabitada.

Diálogo Social

Mesmo antes de iniciar suas operações, a Manabi já priorizava valores associados a uma visão de desenvolvimento sustentável. A empresa buscou no diálogo social, principalmente com as comunidades e com o poder público, a base para o desenvolvimento de projetos que priorizem o desenvolvimento econômico, associado à conservação do meio ambiente e ao crescimento social.

Entre 2013 e 2014, uma equipe da Ambiente Público Consultoria em Sustentabilidade, prestou consultoria e assessoria no mapeamento a campo de stakeholders e no diálogo social nas áreas a serem afetadas pelos empreendimentos mineroduto e porto da Manabi. Atuando diretamente na mobilização das partes interessadas para as audiências públicas do processo de licenciamento ambiental, principalmente nas comunidades de 21 municípios em Minas Gerais e Espírito Santo.

Diálogo Social na Manabi