Em 2017 a Ambiente Público Consultoria em Sustentabilidade desenvolveu, para cada uma das nove lojas franqueadas pela Hunger e P&G, um PGRS – Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos. O plano parte de um diagnóstico geral de cada unidade da rede sobre a geração de resíduos, os procedimentos já estabelecidos para a gestão de resíduos e a destinação do óleo vegetal.

A McDonald’s é a maior cadeia mundial de restaurantes de fastfood, servindo cerca de 68 milhões de clientes por dia em mais de 100 países através de mais de 40 mil pontos de venda. No Espírito Santo a Hunger e a P&G são franqueadas e juntas possuem nove lojas do McDonald’s em Vitória e Vila Velha.

Cerca de 20% dos resíduos sólidos gerados vem de caixas de papelão utilizadas na logísticas dos alimentos produzidos, 20% dos resíduos têm origem na operação da cozinha e backroom, mas a maior parte dos resíduos (60%) é gerada no movimento no salão, principalmente pelas embalagens entregues aos clientes.

O volume de resíduos sólidos gerados é impactante fazendo com que cada loja da rede seja considerada como “grande geradora” de resíduos.

Nova legislação sobre resíduos sólidos

Após a edição da PNRS – Política Nacional de Resíduos Sólidos o município de Vila Velha sancionou a Lei Municipal n° 5.617, de 13 de maio de 2015, que dispõe sobre a responsabilidade dos geradores de resíduos e ao valor das multas aplicáveis às infrações cometidas na destinação e disposição final dos resíduos.

Por outro lado, o município de Vitória sancionou a Lei Municipal n° 8.971, de 16 de junho de 2016, que dispõe sobre a prestação de serviços de coleta, transporte e disposição final de resíduos sólidos produzidos por grandes geradores, definindo os critérios de classificação dos geradores pelo porte. Mais recentemente, o executivo municipal sancionou o Decreto Municipal nº 17.060, de 19 de maio de 2017 que regulamentou a Lei Municipal n° 8.971 e definiu um prazo para adequação dos grandes geradores.

Gestão de resíduos

Todos os procedimentos e rotinas adotados no restaurante para a separação e identificação dos resíduos e a coleta e destinação do óleo vegetal usado para a reciclagem são padronizados e formalizados no NABIT (abreviatura de Nuts and Bolts Integration Team) “Separação e Identificação dos Resíduos” que descreve todo o procedimento operacional para: 1) Separação e Classificação dos Resíduos; 2) Definição das Lixeiras (Coletores); 3) Identificação das Lixeiras; e 4) O Layout da Sala de Resíduos.

Estes e outros documentos de orientação são editados pela Arcos Dourados, operadora da rede McDonald’s no Brasil e repassados às lojas, inclusive franqueadas.

PGRS – Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos

O objetivo do PGRS é ajustar processos de gestão e de segregação dos resíduos sólidos gerados, para manter a conformidade legal da rotina de coleta e estocagem de resíduos sólidos e sua destinação final.

Gestão de resíduos sólidos no McDonald’s
Classificado como: