Em 2017 a Ambiente Público Consultoria em Sustentabilidade desenvolveu, para campus de Vitória e Vila Velha, um PGRS – Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos. O plano parte de um diagnóstico geral de cada unidade da rede sobre a geração de resíduos, os procedimentos já estabelecidos para a gestão dos resíduos e a destinação do óleo vegetal.

A Estácio de Sá é uma das maiores organizações privadas de ensino superior do Brasil em número de alunos matriculados, presente em todos os estados do país. A universidade privada oferece entre suas unidades, 86 cursos presenciais e a distância de Graduação e Graduação Tecnológica nas áreas de Ciências Exatas, Ciências Biológicas e Ciências Humanas. Oferecem também 110 cursos de Pós-Graduação latu sensu, cinco cursos de Mestrado, três cursos de Doutorado, cursos voltados para a educação corporativa e cursos livres.

A Estácio de Sá gera em sua maioria resíduos sólido não perigosos, tais como: material de escritório, cantina, lavatórios e refeitório. Em menor volume, gera também resíduos sólidos perigosos: produtos químicos, resíduos infectantes, eletrônicos e lâmpadas fluorescentes.

Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos

O documento descreve todos os procedimentos para o gerenciamento de resíduos sólidos que devem ser observados para o controle do risco ambiental e sanitário, além de sugestões de programas para a redução da geração de resíduos sólidos.

O objetivo do PGRS é ajustar processos de gestão e de segregação dos resíduos sólidos gerados, para manter a conformidade legal da rotina de coleta e estocagem de resíduos sólidos e sua destinação final.

Plano de gerenciamento de resíduos sólidos da Estácio de Sá no ES
Classificado como: